Vamos pular amarelinha?

Agosto é considerado o mês do folclore.

foto-1-tipos-de-amarelinha-maria-babona

O folclore compreende as lendas, superstições, danças, cantigas, ditados populares, adivinhas, trava-línguas, brincadeiras, brinquedos, comidas…

Todo mundo provavelmente já ouviu falar do saci, da capoeira, de assombração, já brincou de batata quente  e já viu um pião…

Tudo isto é considerado folclórico pois existe há muito tempo e não sabemos quem criou. Vai passando de geração em geração. Provavelmente sua avó conhecia, ensinou para sua mãe, que ensinou pra você e assim vai…

Na época de grande avanço tecnológico que estamos vivendo, especialmente na área de informática, observamos mudanças profundas na forma das crianças brincarem.

Brincadeiras de antigamente, que eram brincadas na rua, estão sendo substituídas por momentos na frente de uma tela; seja a televisão, computador, tablet ou celular.

Brincadeiras com grandes movimentações corporais, que exigem espaço físico amplo, tal qual “jogar bets”, quase não são vistas mais em grandes centros urbanos, enquanto os jogos de vídeo game estão com força total.

Este post está recheado de idéias para você resgatar as brincadeiras folclóricas com as crianças.

Recuperar as brincadeiras tradicionais que estão sendo esquecidas, é manter viva a cultura de um povo.

Se você quiser mais sugestões, na minha Fanpage Fabriquinha de brinquedos você encontrará mini aulas ensinando a confeccionar peteca, jogo da velha e outros brinquedos com material reciclável. (https://www.facebook.com/fabriquinhadebrinquedos/?fref=ts)

E em meu post anterior, aqui para o blog Maria Babona, mostrei como construir bola de meia, e como brincar de “bate-mão”. (https://mariababona.wordpress.com/2016/08/02/brincadeiras-olimpicas-para-fazer-em-casa/)

Hoje apresentarei vários tipos de amarelinha.

 

HISTÓRIA:

A amarelinha é uma brincadeira bem conhecida e jogada em diversas partes do mundo apresentando algumas variações de nomes, mas conservando as mesmas regras.
A AMARELINHA tem origem francesa; e interessantemente, o nome da brincadeira não tem nada  a ver com a cor. A palavra veio do francês “marelle” que aos ouvidos dos portugueses soava como diminutivo de amarelo, amarelinha. No entanto, a palavra original se referia a um pedaço de madeira ou pedrinha, que era o objeto usado para iniciar o jogo.

Origem

Gravuras mostram crianças brincando de amarelinha nos pavilhões de mármore nas vias da Roma antiga. Na época, o percurso carregava o simbolismo da passagem do homem pela vida. Por isso, em uma das pontas se escrevia céu e, na outra, inferno.

 
NOMES:

Esta brincadeira também recebe outras denominações, dependendo do local.
Em Portugal, por exemplo, a brincadeira é conhecida como Jogo da Macaca.

Já em Angola é Avião ou Neca.
No Brasil, cada região utiliza um nome diferente: Macaca (no Nordeste), Academia (no Rio de Janeiro), Boneca (no Ceará), Sapata (no Rio Grande do Sul), Maré (em Minas Gerais.
Avião, tô-tá, xadrez, casco e queimei são outros nomes que a brincadeira também recebe no Brasil.

 

foto-2-tipos-de-amarelinha-maria-babona-1

VAMOS BRINCAR?

AMARELINHA TRADICIONAL
foto-3-tipos-de-amarelinha-maria-babonaRegras básicas:

  1. O primeiro jogador lança uma pedrinha na casa de nº. 1.
  2. Se acertar,  começa a pular, do número2 até o céu.
  3. Em casinhas duplas, o jogador apóia os dois pés no chão, e em casas únicas, pula com um pé só.
  4. Quando chegar ao céu, o jogador vira e volta pulando da mesma maneira.
  5. Pára na casinha com número superior ao que jogou a pedrinha, para pegá-la.
  6. O mesmo jogador continua, jogando no número seguinte, em ordem crescente, e salta, e assim sequencialmente, até errar.
  7. É a vez do próximo aluno da fila jogar a pedrinha no número 1.
  8. Quando chegar a vez do primeiro jogador novamente, ele começa do número que tinha parado. 
  9. Ganha quem pular todas as casas primeiro.

 

Complementando:

Quem conseguir passar por todas as casas, vai até o “céu”, fica de costas e atira a pedrinha.

Depois escreve a inicial do seu nome na casa onde a pedra caiu.

As outras crianças não poderão pisar na casa marcada, mas o “dono” poderá colocar os dois pés sobre ela.

Se a pedra cair fora do jogo, não marca nada.

Vence quem conseguir conquistar mais casas.

 

Outros Tipos de Amarelinha

Primeira:

foto-4-tipos-de-amarelinha-maria-babona

Praticamente as mesmas da Amarelinha tradicional, porém, tem que pular com um pé só até o céu.

Atenção: nem quando  for pegar a pedrinha, o outro pé pode tocar o chão.
Segunda:

Semelhante à Amarelinha tradicional. A única diferença é que dos números 1 a 3, pula-se com um pé só.

foto-5-tipos-de-amarelinha-maria-babona

 

 

 

 

 

Terceira:

Nesta amarelinha brinca-se de forma semelhante às outras, a principal diferença é que além de um dos pés não tocar o chão, pula-se para o lado .

foto-6-tipos-de-amarelinha-maria-babona

 

 

 

 

Quarta:

foto-7-tipos-de-amarelinha-maria-babona

As regras continuam as mesmas.

 

Por que brincar de amarelinha?

Por ser um jogo de regras, incentiva a aprendizagem social, a espera pela vez de jogar as crianças aprendem a competir, a colaborar e a combinar o que pode e o que não pode naquele momento.
Desenvolve a motricidade, na capacidade de saltar, girar, o equilíbrio e a consciência corporal.

foto-8-tipos-de-amarelinha-maria-babona

OUTRAS DICAS:

■ As crianças podem ajudar a desenhar e colocar os números na amarelinha.

■ As regras podem ser  modificadas, para que todos consigam brincar. Por exemplo, crianças pequenas ou com mobilidade reduzida podem pular com os dois pés.

 

Outra dica é fazer amarelinha em outros tipos de piso, como na grama, utilizando cal para fazer a marcação ou elástico, na terra, riscado com um graveto.

Mais legal ainda é criar com as crianças outros tipos de amarelinha, personalizados. Planeje e apresente diferentes trajetos e jeitos de percorrê-los. Por exemplo, para aumentar o nível de dificuldade, pode-se fazer os números fora da ordem, colocando um número distante do próximo da sequência crescente, exigindo que a criança salte mais longe.

Com amor,

Pry

 

Referências:

http://escoludica.blogspot.com.br/2011/11/jogos-e-brincadeiras-na-ed-fisica_04.html

http://saojorgerecreando.blogspot.com.br/2012/05/projeto-diferentes-maneiras-de-pular.html

Referência complementar:

http://universidadedofutebol.com.br/campus/pluginfile.php/34712/mod_book/chapter/985/brincadeirasderua.pdf

Ilustrações:

Algumas imagens foram encontradas nos sites citados nas referências e outras são de arquivo pessoal da autora.

PRISCILA CRISTINE RIBEIRO

Professora de educação física, mãe e blogueira.

Instagram: @maternoamoreterno

Blog www.maternoamoreterno.blogspot.com

Perfil pessoal: https://www.facebook.com/priscila.ribeiro.3150

Fanpage: https://www.facebook.com/fabriquinhadebrinquedos/?fref=ts

Canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UC74NjPxUyty3d7YRM8EK9cg


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s