Dicas de prevenção contra a gripe H1N1

A higiene nasal diária pode contribuir para evitar a contaminação das vias respiratórias

h1n1 

A Influenza, conhecida como gripe, é uma doença viral febril aguda, geralmente benigna e autolimitada. Frequentemente os sintomas aparecem rápido, como febre, calafrios, tremores, dor de cabeça, dor no corpo e falta de apetite, bem como os sintomas respiratórios, como tosse seca, dor de garganta e coriza. A infecção dura geralmente uma semana, com esses sintomas persistindo por alguns dias, sendo a febre o mais preocupante.

 

Um tipo de vírus conhecido como influenza A (H1N1) circula atualmente entre os brasileiros. Ele é causador de epidemias sazonais e responsável pelas grandes pandemias, pois o vírus é transmitido facilmente por pessoas infectadas ao tossir ou espirrar. Idosos, crianças pequenas, gestantes e pessoas com alguma comorbidade, possuem um risco maior de desenvolver complicações causadas pela influenza.

 

Rinosoro, marca referência em descongestionantes nasais, alerta que o maior problema relacionado à doença é a sua fácil proliferação e dá dicas para ajudar a evitar a disseminação do vírus.

 

Conheça abaixo medidas simples que podem ser adotadas no dia a dia por pessoas saudáveis, para ajudar a diminuir a chance de contrair o H1N1:

 

  1. Lavar as mãos com frequência,

 

  1. Evitar, sempre que possível,  tocar o rosto com as mãos, especialmente em locais públicos e lotados, como transporte público, shows, shoppings etc.

 

  1. Consumir alimentos ricos em vitamina C, como laranja, acerola, kiwi e morango, e vegetais verde escuro, como brócolis, espinafre e couve, que possuem as vitaminas A, B6 e B12. Esses nutrientes são responsáveis pelo fortalecimento do sistema imunológico e podem ajudar o corpo a ficar mais resistente para enfrentar, por exemplo, infecções.

 

  1. Beber água com frequência, para evitar desidratação.

 

  1. Realizar a higiene nasal diariamente, pelo menos uma vez por dia, para se proteger contra infecções respiratórias e a absorção de poluentes, bactérias e vírus presentes no ar. O mais indicado é realizar a limpeza diária com soluções salinas nasais, que contribuem para a limpeza do nariz, pois fluidificam o muco e facilitam sua drenagem natural. A higiene nasal diária ajuda no tratamento das infecções virais como gripes, resfriados, rinites além de dificultar o prolongamento destas doenças em adultos e crianças.

 

Rinosoro conta com uma linha completa de descongestionantes nasais sem vasoconstritor, em cinco apresentações, que podem ser encontradas em todas as farmácias e drogarias do Brasil.

 

SAC: 0800 979 9900 | www.rinosoro.com.br

 

Sobre Rinosoro

 

Rinosoro Gotas – Indicado para recém-nascidos e bebês de colo. Facilita a respiração durante o sono e as mamadas. Possui exclusiva capa protetora no aplicador que garante maior higiene.

Rinosoro Spray InfantilIndicado para crianças. Apresenta spray com jato suave para o nariz delicado das crianças.

Rinosoro Spray 0,9% – O Rinosoro tradicional em spray. Spray com volume adequado para o uso em toda a família.

Rinosoro Spray 3% – Mais concentrado. Apresenta rápida ação descongestionante sem vasoconstritor.

Rinosoro JET – Inovação em jato contínuo que pode ser facilmente aplicado em qualquer posição, pois funciona 360⁰. Possui um exclusivo bico anatômico e controle total do volume e pressão do jato contribuindo, assim, para maior conforto e segurança do consumidor de qualquer idade.

 

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. Abril de 2016.

 

Bibliografia consultada:

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Protocolo de tratamento de Influenza: 2015. Brasília: Ministério da Saúde, Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis, 2015. Disponivel em:ftp://ftp.cve.saude.sp.gov.br/doc_tec/RESP/pdf/INFLU15_PROTOCOLO_ATUALIZADO. pdf. Acesso em: Abr. 2016.

 

Sih T, Cavinatto JN. A Importância da Higiene Nasal em Crianças. In: VIII Manual de Otorrinolaringologia Pediátrica. Interamerican Association of Pediatric Otorhinolaryngology, 2009, p. 189-198. Disponível em:<http://www.iapo.org.br/manuals/viii_manual_br_21.pdf>. Acesso em: abr. 2016.

 

Características dos casos notificados de Influenza A/H1N1. Rev. Saúde Pública 2009;43(5):900-904. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v43n5/IT-SS.pdf. Acesso  em: Abr. 2016.

 

Influenza. Portal da Saúde. Ministério da Saúde. Disponível em: <http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/secretarias/svs/influenza>. Acesso em: abr. 2016.

 

Vitamin and mineral requirements in human nutrition . Second edition. World Health Organization and Food and Agriculture Organization of the United Nations. 2004.

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s