6 dicas para ajudar seu filho a se apaixonar por livros

Embora o ano novo para cada mamãe tenha começado logo no dia 01 de janeiro, arrumando a bagunça do Reveillon, acertando os negócios no trabalho, retomando a academia, curtindo a viagem marcada, dando novas broncas e encarando novos desafios, parece que o ritmo se acelera depois do Carnaval. Isso porquê a maioria dos pagamentos que levam o décimo terceiro já foram quitados, a gente começa a fazer os planos no calendário e principalmente, porque as crianças voltam às aulas. A rotina de preparar a lancheira, levar e buscar, dar carinho, acompanhar os novos cursos, conhecer os novos pais e amiguinhos, cuidar da carência e do cansaço do filhote não é moleza – sem contar o help nas tarefas de casa.
É por isso que compartilhar dicas parece uma boa ideia – uma mãe ajuda a outra, uma amiga ajuda a outra, e com o passar dos dias as práticas vão entrando nos eixos – ou assim esperamos rsrs!
dica_leitura
As 6 dicas de hoje tem tudo a ver com esse momento volta às aulas da criançada. Algumas pessoas já me perguntaram “nossa, como vc gosta tanto de ler?, para mim é um porre!”. “Desde quando você gosta tanto de livro? Quando eu era pequena eu detestava!” “Você não cansa de ler tanto?” “Como faço para o meu filho se interessar por esses livros que você indica?”
Bom, acredito que gostar de ler é um prazer a ser descoberto. Nem todo mundo é apaixonado por doce, mas todo mundo gosta de pelo menos uma sobremesa. Nem todo mundo gosta de todos os esportes, mas todo mundo gosta de jogar algum jogo. Descobrir o prazer da leitura é acima de tudo experimentar livros – porque assim você aumenta a possibilidade de encontrar pelo menos um, naquela biblioteca enorme, do qual realmente goste.  A criança, formando seu repertório de gostos, experiências e informações, geralmente está mais aberta a conhecer coisas novas do que os adultos, já com a cabeça cheia de coisas a se pensar – por isso insisto  a chance de uma criança se apaixonar por um livro existe e pode ser bastante alta!
Aqui seguem algumas dicas para fazer seu filhote se apaixonar pela leitura… Nenhuma fórmula mágica, mas práticas simples que às vezes de tão óbvios, não praticamos, e perdemos a chance de ajudar os filhos com esse hábito tão especial.
1. EXPERIMENTAR LIVROS. Converse com a criança e explique pra ela que, mesmo se ela não gostou daquele livro, não significa que ela não gostará de nenhum outro. Basta procurar. Estimule essa experimentação oferecendo livros diferentes pro seu filho, seja em TEMAS DIVERSOS (aventura, contos de fadas, lendas), seja em ESTRUTURA (ilustrados, curtos, longos, interativos, texto ou pop-up).
a1
2. FACILITE O ACESSO AOS LIVROS. Uma boa ideia para aproximar a criança do livro é facilitando seu acesso a ele. Coloque exemplares de livros que você aprova em lugares diferentes da casa – perto do sofá onde ela gosta de deitar, na caixa ao lado do baú de brinquedos, no criado-mudo ao lado da cabeceira da cama, na parte mais baixa da estante, no banheiro dela, no carro para uma longa viagem. A chance da criança num momento de distração folhear uma obra qualquer aumenta – e assim aumenta a chance de ela descobrir um livro de que gosta muito e se envolver com ele, desenvolvendo sua leitura.
a2
3.CONVIDE À LEITURA. Sugira ao seu filho ler um livro naqueles momentos de comentários como “mas mamãe, tá chato, não tem nada pra eu fazer!” ou “mas mãe, demora muito pro primo chegar?”. Mas não insista muito que ele leia – oriente que o livro pode ajudar a passar o tempo, e com um pouco de sorte e cuidado no discurso, o convite informal a leitura como ocupação rápida pode atraí-lo. Fora do contexto de “ter que aprender alguma coisa”, “ter que ler para ler”.
a3
4.PRESENTEIE COM LIVROS. As crianças amam ir ao mercado e sair de lá com uma bala colorida. As crianças adoram ir ao shopping e escolher um brinquedinho na loja divertida. As crianças podem amar ir à livraria e escolher um volume legal! Dê a criança a chance de entender que os livros podem ser engraçados, interativos, gostosos de ler, e não apenas funcionais, como uma calculadora. Presenteá-las entregando o livro numa embalagem bonita, e fazendo do momento da entrega algo especial pode despertar sua curiosidade pelo objeto e fazê-la abrí-lo com muito mais interesse!
a5
5. LEIA JUNTO COM ELA. O tempo é cada vez mais curto mas, de repente, ao invés de assistirem juntas a um desenho na tv, levarem juntas o cachorro pra passear, jogarem juntas num tabuleiro, escolha ler com a criança um livro novo – que está encostado e não parece atraí-la -, ou mesmo um livro velho, seja ele preferido ou renegado rsrs. Junto com a sua leitura a criança pode ter uma nova impressão daquela obra e ser reconquistada, de um jeito que nunca imaginou. Aproveite para contar um pouco sobre o autor do livro, o ano da publicação, fazê-la reparar em detalhes da diagramação e outras curiosidades que, geralmente, elas não costumam reparar. Lembrando seu filhote que muitas das histórias e personagens preferidos deles nasceram nos livros – e que ele pode conhecer por conta própria! Dê a ela a chance de recontar o que leu ou entendeu, porque esse diálogo pode desenvolver muito sua memória e poder de organização de ideias!
a4
6. LEVE SEU FILHO PARA UMA CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS. É legal levar as crianças para comer um sanduíche, ver um filme lançamento no cinema, para brincar no parque ao ar livre ou curtir a área kids do shopping. Mas existe uma outra possibilidade bacana que, além de entretê-la naquele horário, pode contribuir e muito para o desenvolvimento da sua comunicação. Assistir uma contação de histórias bem preparada é sempre participar desse encontro com o artista narrador, comungando da história que ele apresenta, criando imagens e, claro, descobrindo que há muito mais daquele prazer vivido disponível nos livros. Os teatros e livrarias da cidade tem ao longo do ano uma agenda de contadores-artistas convidados, você pode consultar e cobrar essas programações. Hoje em dia, uma contação de histórias divertida pode ser até a atração da sua festa de aniversário – quando as crianças vão aprender muito, quase sem perceber: ouvindo, curtindo, brincando. Fantoches, músicas, tecidos podem estar inclusos – o que importa mesmo é aproximar a criança da história e quem sabe assim, do livro.
11986533_945211355516883_7908078949000483615_n (1)
Gostou das dicas? Podemos ter crianças apaixonadas por livros ao invés de pequenos viciados naquele mesmo jogo de sempre no tablet… muito mais legal, né?
Espero que assim tenhamos cada vez mais jovens leitores entre nós. O papo melhora, a imaginação a flora, o sorriso aparace! Posso contar histórias no seu evento, escreva pra mim! kalindebav@yahoo.com.br
Mas por hoje é só… Obrigada e até a próxima dica!

 

Kalinde Braga

Recreadora e Contadora de Histórias!

Conheça o projeto HISTÓRIAS DA KALI em http://www.kalindebraga.com.br

Instagram @KalindeBraga


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s