On-line ou Off-line: existe melhor maneira de brincar?

Hoje em dia vemos o crescente debate sobre quais as brincadeiras ideais para o desenvolvimento das crianças, né? Muitas famílias questionam as tecnologias e os videogames, há outras, no entanto onde as crianças brincam apenas com os jogos digitais e se esquecem dos outros espaços onde brincar é possível. Quem está correto? Qual a melhor brincadeira?
Vira e mexe me deparo com esse debate nos grupos de famílias, nas conversas informais, na escola. Sinto que os adultos desconhecem o prazer e a lógica dos jogos digitais e, acabam criticando as crianças, acusando de que estão “perdendo a infância” entre outros comentários injustos. Daí você me pergunta: “injustos?” E eu te digo: sim! Veja bem…

O número de aparelhos que utilizamos para nos divertir, nos informar e nos comunicar aumenta a cada ano. Temos a TV, o rádio, o computador, tablets, celulares, aparelhos de mp3 etc. Enfim, cada vez mais nos acostumamos a consumir conteúdos em todas as plataformas possíveis, não é? Imagine a cena: um adulto chega em casa depois do trabalho e liga a TV no noticiário. Ao mesmo tempo, responde os amigos nos grupos do whatsapp e checa os e-mails. Quando vê uma notícia sobre uma banda que virá para sua cidade, procura por mais informações no tablet e compartilha no facebook um videoclipe que viu no youtube sobre aquele show que vai ter em breve. A maneira com a qual nos relacionamos com a informação mudou. E uma mídia não exclui a outra. Não deixamos de falar com nossos amigos, apenas mudamos a forma como fazemos isso. Da mesma maneira, brincam as crianças umas com as outras.

As crianças não deixaram de brincar. As brincadeiras não vão desaparecer. As maneiras de brincar que mudaram e continuam mudando. Meninos e meninas chegam da escola e logo pegam seus tablets e celulares para, com dedos ágeis, construir tudo que a imaginação permitir no minecraft. Os menores, assistem os canais infantis da TV paga enquanto jogam no celular ou computador. Ao se encontrar com outras crianças, conversam e trocam um milhão de experiências, truques e dicas sobre os jogos que gostam, sobre os filmes que viram e sobre tudo que tiveram contato online. Vejo crianças correndo nos espaços e brincando de minecraft da vida real, brincando de casinha, interpretando princesas, ninjas, heróis e pôneis. O brincar mudou, mas existe.

 minecraftE porque as crianças gostam tanto de minecraft?
Sabemos que a escola tradicional que conhecemos com lousa na frente da sala e com a professora como sendo aquela que detém todo o conhecimento está cada vez mais longe do ideal de educação e de sala de aula que pode dar certo. Hoje em dia estamos imersos em uma sociedade com acesso às tecnologias e vivemos rodeados por artefatos digitais: smartphone, smart TV, tablet, ipod, ipad, câmeras, GPS, etc. Estamos mais conectados e essa tecnologia pode ajudar os pais a se tornarem mais participativos na vida dos filhos, podem ajudá-los a tornarem-se pessoas mais responsáveis. É nesse momento que entra a importância de conhecer games como o minecraft.

Mas afinal, o que é Minecraft?

Minecraft é um jogo de construir com blocos que foi lançado no final do ano 2011 e está disponível para alguns smartphones, computadores e para jogar por meio do console Xbox. O jogo oferece aos usuários uma versão de demonstração gratuita e uma versão oficial paga. Mais de 70 milhões de pessoas já conhecem o Minecraft. Está na hora de você conhecer e de jogar junto com os pequenos aí em casa, não é? Em julho de 2015 o jogo conquistou a marca de mais de 20 milhões de cópias vendidas para computadores. Segundo informações divulgadas pelo site de estatísticas da Mojang, o Minecraft conquistou marcas históricas graças as 10,6 mil pessoas que adquiriram o jogo em apenas 24 horas. Incrível! Não é a toa que só se ouve falar desse jogo entre entre a galerinha das mais diversas idades.

minetop
Dentro dos mundos de Minecraft tudo acontece. No game de construção com blocos, uma espécie de Lego virtual, o jogador pode montar praticamente qualquer objeto, de pequenas casas a grandes castelos e cidades inteiras, embaixo d’água, em ilhas, sob a terra, onde quiser!
Em alguns países, como na China o jogo tem sido utilizado nas escolas, para fins educativos. Os alunos aprendem sobre literatura reconstruindo cenários de romances clássicos. Na Austrália, combinações de matéria-prima para fazer novos produtos são usadas nas aulas de matemática. Na Suécia uma escola incluiu o jogo na grade de disciplinas dos alunos.

Eu te desafio a fazer diferente da próxima vez que uma criança estiver jogando. Converse com ela sobre o jogo, tente jogar também… Veja como é complexo! Veja a agilidade com que eles recebem e trocam as informações e depois, conte como eram as brincadeiras quando você era criança. Faça essa troca e perceba as habilidades das crianças para transitar entres os dois mundos: offline e online.
As crianças que jogam exercitam e adquirem conhecimentos em matemática, biologia, química, física, programação e desenvolvem raciocínio lógico. E ainda mais, uma criança que fica em contato com esse tipo de jogo durante a infância pode tornar-se um adulto com mais facilidade de resolver problemas, sempre usando o raciocínio lógico como guia, mas aliado a emoção na medida certa.

cr-na-rua-resgatando-brincadeiras-rua-esconde-esconde-d-732x412
É claro que todo equilíbrio é necessário! Não é normal uma criança passar 6, 8 horas jogando virtualmente ou, deixar de se relacionar com outras crianças. Tenho certeza que vocês,  sabem disso e proporcionam equilíbrio – momentos de lazer ao ar livre, momentos de brincadeiras dentro de casa, momentos de ver filme, jogar online, ouvir histórias. Todos esses momentos são importantes no desenvolvimento das crianças. Mas não se preocupe! As brincadeiras não estão sumindo, estão mudando. Brincar possui ainda muito valor e existe das mais variadas formas.

Veja mais sobre esse assunto nos links:

Minecraft pode ajudar seu filho na escola

Elementos do Minecraft e educação

E na sua casa?As crianças estão jogando muito? Você costuma jogar junto? Conta pra gente nos comentários. Um beijo e até o próximo post!

Aline Sprite

pedagoga e brinquedista

www.balloonstudio.com.br

www.facebook.com/novaballoonstudio

www.instagram.com/balloonstudio


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s