Pai participa de corridas de rua com o filho cadeirante

Pai participa de corridas de rua com o filho cadeirante

Diante da notícia de que o filho tinha uma má formação cerebral, Adalberto e Renata não desanimaram. Nem cruzaram os braços. Os dois uniram forças e procuraram ajuda no Hospital de Clínicas da Unicamp. Renata estava no sexto mês de gravidez. A partir daí ela foi rigorosamente acompanhada pelos médicos. Teve todo amparo necessário. No dia 09 de março de 2011 nasce Alexsander.

Ele ficou 21 dias na UTI. Colocou sonda de alimentação devido à dificuldade para engolir. Surpreendeu médicos e família. Sim, crianças especiais são fortes e guerreiras! Ele é   atendido por uma equipe multidisciplinar. Faz fisio motora e respiratória, fono e terapia ocupacional. A rotina intensa de reabilitação á acompanhada de perto pela mãe. Renata parou de trabalhar e dedica-se exclusivamente aos cuidados do filhão. Amor cura. Dedicação faz a diferença.

foto 1

Alex frequenta uma escola municipal onde ambiente e materiais são adaptados para suas necessidades. Uma mesa de apoio é colocada na frente da cadeira de rodas e ele participa das aulas junto com seus colegas. Renata e Adalberto fazem de tudo para que o filho tenha uma vida como a das crianças de sua idade. Escola, diversão em família e amigos!

foto 2

E a corridas, como começaram ?

Cedo! Primeiro vieram as caminhadas. A família saía para passear e se distrair. Quando chegou a primeira cadeira de rodas, Renata andava de patins e empurrava a cadeira. Ganhou sorrisos do filho.

foto 3

Foi então que o pai resolveu dar passadas mais rápidas. Começaram as corridas! Ele desabafa : “ Não posso jogar futebol com meu filho mas tem um esporte que posso praticar com ele e vê-lo feliz.” Conduzir o filho nas corridas de rua criou vínculo entre pai e filho. As imagens falam por si.

foto 4

A dupla participou de corridas de 5 a 7 quilômetros. Fizeram a Primeira Maratona de Revezamento de Campinas, numa equipe formada por pessoas com deficiência.Guardam com carinho as medalhas das provas que participaram.

foto 5

Olhamos a dupla correndo e somos motivados. A alegria da superação e de enxergar o lado positivo em situações adversas. Ao jovem casal e ao Alex, admiração.

foto 6

Fernanda Terribille


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s