5 dicas para contar histórias ao pé da cama

Tempo de inverno, dia frio e chuvoso… Nada melhor do que uma boa soneca, uma noite inteira de sono e um pouco de silêncio para relaxar. Só em sonho, né? Quem tem criança em casa sabe que muitas vezes são nove horas da noite, o corpo pede cama mas o filhote está feito pipoca na panela. Depois de brincar o dia todo, te acompanhar fora de casa, correr com o cachorro, tomar banho, rabiscar os livros e comer todo o prato a energia está lá no alto. Ou pior, ás vezes está até baixando, o mau humor do cansaço aparecendo, mas vem aquela luta para ficar acordado, curtindo mais um jogo no tablet, um desenho na tv…
Isso acontece com frequencia, e a Dica de Leitura de hoje tem exatamente esse tema: um bom livro para dormir bem!images

A coleção Minhas primeiras histórias da Editora Salamandra reúne vários personagens de cartoons em pequenos livros ilustrados e de fácil manuseio para os pequenos de 2 a 5 anos. Mesmo que para o texto precisem da ajuda dos pais, já aproveitam sozinhos as imagens. Com as ilustrações fofas de Hachette Livre e texto de Maria Amália Camargo, o livrinho Hello Kitty não quer dormir conta sobre a noite em que a nossa querida personagem japonesa não consegue pegar no sono.

Estrutura e conteúdo combinam muito com a leitura ao pé da cama: o texto rimado imprime um ritmo gostoso para quem ouve, que pode estimular a sonolência; a história é tema para explicar para a criança – dormir tarde faz perder parte do tempo da manhã seguinte. Com bom humor e muita fofura até a última página, a edição curtinha de capa dura não é feminina: os meninos despertos também vão gostar e, mais que isso, com certeza se identificar. Afinal, quem nunca levantou para beber uma água, contou carneirinhos e inventou mil maneiras para tentar adormecer?
Capa DURA_Hello Kitty não quer dormir_FINAL.jpg   

Ah!, aqui vão também algumas dicas para, além das histórias, ajudar os filhos a pegarem no sono:

  1. DESACELERE. Se a hora de dormir é 20h, desde as 19h procure tranquilidade. Diminuir aos poucos o volume da tv, a intensidade da iluminação e da conversa é fundamental. Se possível, escolha um pijama confortável para vestir apenas na hora de ir para cama, dando início ao ritual do descanço. Caso contrário, fica difícil que a criança se concentre para ouvir a narração.
  2. PLANEJE. Ao se despedir da criança, repasse com ela o que farão na manhã seguinte, quando pretende despertá-la e como é importante que descanse para aproveitar. Muitas vezes, a criança demora a pegar no sono ou a entrar na história porque está ansiosa por algum evento do dia seguinte.

  3. CONTE A HISTÓRIA COM CALMA. Quando a criança já estiver deitada, o dia seguinte combinado e a luz diminuída, você pode contar uma história curta, com ou sem livro. Para escolhê-la, a principal dica é uma história que você conheça bem e consiga contar sem pressa (não é uma boa ideia ler um livro que você adulto não conhece previamente, pois surpresas como vilões e altas aventuras podem quebrar o clima). Quanto mais simples for o enredo, sem digressões, quanto menos personagens, menos passagens longas de tempo, menos variações de lugares, menos esforço demandará da criatividade da criança, e então mais fácil será seu mergulho no conto. Quando distanciada da realidade e dentro da fantasia, no conforto da cama, mais chance ela tem de relaxar o corpo todo.

  4. SUGIRA FECHAR OS OLHOS. Quanto mais carinhos e afagos a criança tiver, mais provavelmente sentirá confiança para fechar os olhos. Ouvindo a descrição da história sem distrair a visão, aumentam as chances de a criança acalmar o corpo e o pensamento e se sentir disponível para dormir. Uma boa ideia é não exigir no início da história que ela já cerre os olhos: escolha uma parte do enredo e torne o exercício parte do conto como “feche os olhos, meu filho, que você vai conseguir ouvir lá longe o barulhinho dos pássaros”, etc.

  5. REPITA. Transforme a hora de dormir num verdadeiro ritual, desde o leite quente, a escovação do dente, o beijo de tchau. Ainda de luz acesa, dê uma volta com o pequeno para reconhecer o quarto, e explique que mesmo no escura, ele continua o mesmo. Se preciso, apague e acenda a luz com ele repetidas vezes. Cantigas e canções também ajudam muito a criança entender que “chegou de novo a hora de descansar”, faz com que ela se acostume a esperar pela história, que a música vai anunciar, e principalmente, a focar na audição e relaxar a visão.

Aiaiai… depois de ler tudo isso, espero que a hora de dormir de hoje seja bem gostosa! Compre um livro pelo site da editora ou aproveite os que você já tem em casa! Depois me contem como foi!

Espero que o texto não tenha dado sono… rsrsrs
Até a dica da semana que vem!

Kalinde Braga
O seu evento fazendo história!
INSTAGRAM @kalindebraga


Um comentário sobre “5 dicas para contar histórias ao pé da cama

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s