Porque criança tem que se mexer!

Porque criança tem que se mexer!

O mundo está cada vez mais sedentário. As pessoas se exercitam cada vez menos.

A tecnologia trouxe praticidade e menos esforço físico no dia a dia.

O crescimento das cidades e a violência urbana, modificam o estilo de vida das pessoas, e até mesmo o tipo de brincadeiras que as crianças realizam.

Hoje em dia é muito comum as crianças passarem uma parte grande do dia em frente à TV, vídeo-game, computador, e até mesmo celular.

Geralmente, a única atividade física que as crianças praticam é a na aula de educação física na escola.

Por isto que o esporte tem grande importância na formação, no crescimento e desenvolvimento da criança.

Modalidade esportiva implica em regras, habilidades, freqüência semanal, duração e espaço definidos.

Porque criança tem que se mexer,  moda infantil, blod de moda infantil, anime,  moda para meninas, blog de campinas, capoeira, judo para crianças, capoeira infantil, blog materno, campinasd, esporte infantil em campiinas

Quando se fala em esporte para criança, logo se pensa em natação, mas também existem outras opções a se considerar, como dança, ginástica, artes marciais, esportes coletivos com bola, esportes individuais como o atletismo, atividades circenses.

A prática de esportes em crianças deve ser
estimulada pelos pais desde cedo.

A maioria das escolinhas, academias e clubes aceita criança a partir de 4 anos.

Muitos autores já afirmaram em seus estudos os benefícios do esporte para o desenvolvimento físico, motor, cognitivo e social.

No esporte são estimulados valores como aprender a ganhar e perder, competir, seguir regras, conhecer pessoas, fazer amigos, ter responsabilidade, disciplina, respeitar o outro, dividir o material, esperar a vez e trabalhar em equipe.

Além disto, habilidades como coordenação motora, ritmo, equilíbrio, postura e lateralidade, e capacidades como agilidade, velocidade, resistência também são trabalhadas.

No aspecto cognitivo, a memória, concentração e atenção, são desenvolvidas.

O esporte também pode ser visto sob o âmbito da saúde, como prevenção e tratamento de doenças crônicas, (como obesidade, diabetes, hipertensão arterial, colesterol, triglicérides), problemas cardíacos e respiratórios (asma, bronquite), refletindo em uma vida mais saudável.

Na hora de escolher a modalidade, a vontade da criança deve ser considerada, pois ela deve praticá-la com prazer.

Muitos pais matriculam seus filhos em modalidades da moda ou em atividades que gostariam de ter realizado quando eram criança e não o fizeram. Projetam no filho um sonho seu e acabam causando um trauma na criança.

Os responsáveis devem tomar cuidado também para não sobrecarregar a criança com muitas atividades. Ela vai ficar cansada, estressada, irritada e vai querer desistir.

Por outro lado, se a atividade for bem escolhida e sem motivo aparente e a criança quiser faltar, os pais podem insistir numa primeira vez. Mas se em uma próxima vez a criança permanecer negando-se a ir à aula, os pais devem procurar saber o porquê, conversar com a criança, e com o professor, e respeitar a vontade do filho.

Enquanto são pequenas, as crianças devem experimentar quantas modalidades diferentes desejarem, não concomitantemente.

As aulas devem ser lúdicas, com jogos e brincadeiras.

Atenção para não especialização ou treinamento em uma determinada modalidade, que deve começar somente na adolescência.

Lembrando que é fundamental que as aulas sejam ministradas por professor de educação física.

Independente de freqüentar alguma escolinha esportiva, o importante é ressaltar que Criança deve estar em movimento.

Brincar é fundamental!

“Através do brincar, movimentando-se a criança explora, descobre, aprende, conhece a si e ao outro, experimenta situações diferentes”.

E os pais tem um importante papel em incentivar os filhos, dando o exemplo para eles. As crianças imitam os adultos que admiram.

Fazer atividades físicas juntos no tempo livre, como passear no parque, caminhar com o cachorro, ir à pé até algum estabelecimento comercial, como mercado ou padaria,  levar o filho para brincar na pracinha, são momentos familiares de grande valia.

Referência:

FARIA, M. C. M., BROLO, A. L. R., et al. Atividades motoras cotidianas e suas influencias no desenvolvimento de pré escolares. Revista Movimento, Porto Alegre, v. 16, n. 01, p. 113-130, jan./mar., 2010.

Com amor
Pry Ribeiro

Receba Descontos e promoções exclusivas dos parceiros do Blog, clique AQUI

Gostou do post? Comente, avalie, compartilhe!!!


3 comentários sobre “Porque criança tem que se mexer!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s